A Era da Criação

No início havia três deusas, nascidas de si mesmas e criadoras de todas as coisas. Rur, o Equilíbrio, criou o mundo, os mares, a terra, as plantas e animais. Mas viu que era seu mundo incompleto. Pediu ajuda às suas irmãs gêmeas, para que fizessem criaturas que pudessem reinar sobre as demais e fazer o mundo mudar. Como recompensa, daria metade da sua mais simples e incompreensível criação para dividirem entre si: o tempo.

Assim foi que surgiram o dia e a noite. Benir, a Luz, criou primeiro os elfos, seres imortais que acumularam sabedoria e conhecimento ao longo das eras. Arir, a Escuridão, deu ao mundo os orcs, criaturas de vida curta e que possuíam um dom que nenhum elfo poderia ter: o de gerarem a si mesmos e se multiplicarem. Embora os elfos fossem muito mais numerosos no início e tivessem se espalhado por todo o mundo, os orcs logo os superaram, formando hordas incontáveis e também se espalhando por todas as terras. Eram pouco mais inteligentes que as criaturas selvagens que caçavam e atacavam animais e elfos sem distinção. Para se protegerem, os elfos resolveram unir-se em uma única e grandiosa cidade murada e esperar que a ferocidade dos orcs os consumisse, pois muitas vezes suas tribos guerreavam entre si.

Assim nasceu Ethérien, o Início do Mundo. Os elfos não ousaram eleger um líder, preferindo servir à própria Benir diretamente. A Deusa os visitava de tempos em tempos, e ensinava-lhes segredos de magia e fogo. Atraídos pela prosperidade da grandiosa cidade élfica, os últimos elfos errantes migraram de todas as partes do mundo até ela, trazendo consigo todo tipo de conhecimento, material e imaterial, compartilhado entre todos. Satisfeitos como estavam, tornaram-se arrogantes, presos em seu próprio orgulho de serem as criaturas mais sagazes de toda a criação. Benir entristeceu-se por seus filhos terem se isolado de corpo e de alma para o restante do mundo, e logo não mais os visitou.

A Era da Criação

Aldard - A Sexta Era anatnasoicram